A Biogen Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda., empresa de biotecnologia voltada à neurociência, passará a contar com profissionais dedicados às suas duas áreas de negócios. Paula Mayer agora lidera o time de atrofia muscular espinhal (AME) e, Umberto Dias, o time de esclerose múltipla (EM). “Com uma liderança dedicada a cada um de nossos mercados, buscamos responder melhor às peculiaridades da AME e da EM – que são bastante distintas, apesar do caráter neurodegenerativo, progressivo, grave e incapacitante de ambas. Entendemos que essa orientação estratégica dedicada a cada um dos nossos times de marketing e comercial, trará um impacto positivo para a comunidade de pacientes”, explica Christiano Silva, gerente geral da Biogen.

Paula é formada em publicidade e propaganda pela Escola Superior de Propaganda a Marketing (ESPM) com pós-graduação no Instituto de Pesquisa e Ensino (Insper) em administração. Atua no mercado farmacêutico desde 2004, tendo passado por diferentes áreas em grandes indústrias nacionais e multinacionais como Glenmark, Aché, AstraZeneca e Novartis. Atuou em inteligência de mercado, produtividade da força de vendas, marketing e comercial, e em diferentes áreas terapêuticas, como oncologia, neurologia, oftalmologia e imunologia. Nos últimos três anos, liderou o time de reumatologia na AbbVie. “Na Biogen, espero desenvolver estratégias e projetos visando melhorar a jornada dos pacientes com AME em busca de diagnóstico, tratamento e manejo multidisciplinar da doença. Da perspectiva do sistema de saúde, buscarei apoiar a construção de modelos sustentáveis e inovador es de acesso nos canais público e privado”, pondera Paula. A Biogen detém o registro da primeira terapia aprovada que de fato altera o curso natural da AME, o Spinraza® (nusinersena). Aproximadamente 7.500 pacientes em todo o mundo são tratados³ com a medicação, que já está disponível em cerca de 50 países, dentre eles o Brasil[1].

Umberto Dias também é formado em publicidade e propaganda com pós-graduação em marketing na ESPM. Tem 21 anos de experiência na indústria farmacêutica em empresas como Wyeth, Danone Medical, Abbott e AbbVie, e construiu sua uma carreira nas áreas de marketing e vendas. Dentre as áreas terapêuticas, possui experiência em neurociência, nutrição, anestesia, cardiologia, endo-pediatria e neonatologia. “O foco fundamental é desenvolver estratégias para a gestão do nosso portfólio, construindo modelos inovadores alinhados aos pilares da Biogen. Queremos oferecer, com base na jornada transacional, tratamento adequado e antecipado aos pacientes, quando o assunto é esclerose múltipla”, diz o diretor. Na liderança ao combate à EM, a Biogen possui mais de 25 anos de experiência clínica e nossos produtos são utilizados por aproximadamente 340 mil pacientes em todo o mundo[2]. No Brasil, estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) três medicações produzidas e comercializadas pela empresa, que são alternativas terapêuticas que atendem a todos os níveis de atividade da doença. A Biogen também conta com a única terapia para modificadora do curso natural da EM incorporada ao no Rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar.


[1] Biogen Release. Data at 2019 AAN Annual Meeting. Disponível em investors.biogen.com/news-releases/news-release-details/biogen-presents-data-2019-aan-annual-meeting-affirming-longer> e Spinraza® Global Value and Access Report

[2] Biogen Narrative deck
PUBLICIDADE
COMPARTILHAR