O presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, fez uma reunião com o primeiro ministro do país, Pedro Sánchez, e com o presidente da FIFA, Gianni Infantino. O assunto, segundo a rádio espanhola SER, foi para sinalizar a intenção de candidatura da Espanha para sediar a Copa do Mundo de 2030.

A princípio a Espanha quer receber o Mundial apenas em seu próprio território, mas com dúvidas quanto à viabilidade dessa hipótese, os dirigentes não descartam uma candidatura conjunta com Portugal e Marrocos, países que também sinalizaram interesse em sediar a Copa.

Marrocos inclusive foi o adversário da candidatura conjunta entre México, Estados Unidos e Canadá para sediar a Copa do Mundo de 2026, mas acabou perdendo e o Mundial será na América do Norte.

Já para 2030, a Espanha (sozinha ou com Portugal e Marrocos) terá a concorrência da candidatura conjunta de Argentina, Uruguai e Paraguai, que já oficializaram o pedido à FIFA. E se a entidade pensar na história do torneio, a Espanha terá poucas chances.

A Copa do Mundo de 2030 completará 100 anos desde a sua primeira edição, realizada no Uruguai, em 1930. Se a FIFA quiser homenagear nossos vizinhos sul-americanos, a probabilidade do trio latino vencer é grande.

Uma terceira opção estudada pela Espanha é sediar a Eurocopa de 2028, mas a prioridade é mesmo a Copa. Bilbao será uma das sedes da Euro de 2020, que será realizada em diversas cidades ao redor da Europa. O país também já sediou a Copa do Mundo de 1982, quando a Itália se sagrou tricampeã do torneio (hoje os italianos são tetracampeões).

PUBLICIDADE