A Rappi, startup de entrega sob demanda por meio de aplicativo, está usando a tecnologia da Hands Mobile, empresa especializada em data driven & mobile experience com atuação no Brasil e México, para ser uma das marcas mais lembradas no Carnaval, gerando engajamento e valor. A estratégia adotada pelo planejamento levou em consideração dois elementos importantes: o movimento, já acompanhado nos últimos anos, que tornou os blocos de rua o principal ponto de encontro do Carnaval, e o fato das pessoas usarem os smartphones para organizar suas agendas de folia. 

Como o posicionamento da Rappi é gerar facilidade, foram mapeados diversos micromomentos dos foliões nos quais o aplicativo de entregas poderia ser um facilitador.
 
A próxima etapa do projeto foi encontrar o canal mais efetivo para a ativação. Após levantamento realizado pela Hands Mobile sobre as principais alternativas digitais que poderiam se tornar o hub mobile dos foliões, foi escolhida a Plataforma Blocosderua.com, composta por site e aplicativos iOS e Android. Nascida no Carnaval de 2016, a plataforma veio se consolidando ano a ano como ponto de referência mobile de quem quer encontrar o melhor bloquinho para curtir.
 
Escolhido o canal, a estratégia foi mapear as principais situações que podem acontecer na véspera, durante ou pós bloquinhos e, de uma forma leve e divertida, assim como o tom do Carnaval, ativar os usuários.
 
“Vai pro bloco com fantasia de jogador de futebol?”, “Vai ficar sem bebida no esquenta?”, “Voltou do bloco sem pernas nem para subir a calçada e esta sonhando com aquele cheeseburguer?”. Para resolver situações como estas, foi desenvolvido o SOS do Folião by Rappi, ação que envolveu a colocação de um botão fixo no App e o envio de notificações por Push com dicas carnavalescas e promoções no pré e pós evento, para facilitar a vida dos foliões.
 
“Acreditamos muito no conceito do smartphone como concierge, para trazer as marcas como provedoras de produtos, conteúdos e serviços nas ativações de mídia. A Rappi se torna um ótimo exemplo de como atuar no contexto do app e agregar valor para todos, inclusive o usuário final. Neste caso ele ganhou na peça de mídia um serviço agregado e uma solução que facilitar sua organização”, explica João Carvalho, CEO da Hands Mobile. “A estratégia da da campanha também levou à criação de uma miniloja do Carnaval dentro do aplicativo da Rappi, que oferece  os produtos mais relevantes no contexto da data.
 
As ações propostas pela Hands Mobile envolveram ainda a criação da promoção “Mamãe eu quero desconto”. Ao acessar as peças de mídia da campanha, o folião é convidado a cantar um dos hits do Carnaval de 2019. Quando sua voz é captada pelo microfone do smartphone, ele obtém um voucher de desconto de R$ 20 em sua primeira compra pelo aplicativo da Rappi.
 
“O objetivo primário é estimular o download e utilização do app. Mas estamos proporcionando uma experiência diferente para as pessoas, que são estimuladas a ‘cantar’ junto com o app em um momento muito propício à diversão e engajamento”, destaca Carvalho. A estratégia ainda conta com notificações por push que oferecem dicas e promoções variadas com a temática do Carnaval e que remetem a produtos ou serviços disponíveis no aplicativo da Rappi.

PUBLICIDADE