Foi uma experiência fenomenal ter jogado ao lado do Andy, especialmente aqui na Inglaterra. Então, fiquei muito feliz. Acho que consegui aproveitar o momento, de ter tido essa chance”. Assim o mineiro Marcelo Melo analisou a estreia desta terça-feira (25) no ATP 250 de Eastbourne, em dupla com o britânico Andy Murray, diante dos principais favoritos ao título, os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, na grama da lotada quadra central do Devonshire Park. Em jogo válido pela primeira rodada, Cabal e Farah marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4, em 1h04min. Marcelo segue, agora, para Londres. Na capital inglesa, inicia a preparação ao lado do parceiro polonês Lukasz Kubot para Wimbledon, terceiro Grand Slam do ano, que será realizado entre os dia 1º e 14 de julho.

“Não deu para nós aqui. Enfrentamos a atual dupla número 1 do mundo. Eles vêm jogando muito bem. Sabíamos que era um jogo duro. Pudemos bater bola meia hora só antes de jogar o torneio. Mas, acho que foi uma coisa positiva. Mais um jogo competitivo para chegar bem em Wimbledon. Amanhã (quarta) estou indo para Londres, para iniciar a preparação de volta com o Kubot”, afirmou Marcelo patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis. 

 
A dupla Melo e Murray foi formada somente para a disputa deste torneio. Anteriormente, tinham jogado juntos uma vez, em dezembro de 2015, no International Premier Tennis League (IPTL), competição por times. Em uma semana de pausa da parceria Melo e Kubot, antes do início de Wimbledon, onde foram campeões em 2017, surgiu a oportunidade de se juntar a Murray em Eastbourne. Cabal e Farah conseguiram o break logo no primeiro game do jogo e, com mais uma quebra, no quinto game, fecharam o set inicial em 6/2. No segundo, os colombianos quebraram no terceiro game, 2/1, e administraram a vantagem para fazer 6/4 e avançar. 
Foi o terceiro torneio de Marcelo na grama, preparatório para o Grand Slam – antes foi vice-campeão no ATP 500 de Halle e chegou até as quartas de final do ATP 250 de s-Hertogenbosch, ambos com Kubot. No ranking mundial individual de duplas da ATP, Melo é o quarto colocado, com 5.870 pontos. Kubot aparece em segundo, com 6.140. Na Corrida para Londres subiram duas posições nesta semana e estão em quarto lugar, com 2.295 pontos.
Vinte e uma vitórias em 2019 – O mineiro Marcelo Melo, 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 37 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Na temporada 2019, conquistaram 21 vitórias, quatro no Masters 1000 de Indian Wells, com o vice-campeonato, três no Masters 1000 de Miami, duas no Masters 1000 de Monte Carlo, uma em Barcelona, duas em Madri, três em Roma, duas em Roland Garros, uma em s-Hertogenbosch e três em Halle.

Em 2018, Melo e Kubot disputaram 63 jogos, em 25 torneios, com 41 vitórias, conquistando quatro títulos: ATP 250 de Sidney, na Austrália; ATP 500 de Halle, na Alemanha; ATP 500 de Beijing e Masters 1000 de Xangai, ambos na China. Nos Grand Slam, foram vice-campeões no US Open, em Nova Iorque (EUA). O ano marcou três recordes na carreira de Marcelo: passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking – 56; recordista brasileiro em número de títulos da ATP, encerrando 2018 com 32; e o jogador brasileiro que mais vezes disputou o ATP Finals – seis vezes.

Principais conquistas na carreira – Entre os 32 títulos de Marcelo Melo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de sete ATP 500 e 14 ATP 250. Em 2018, pelo 12º ano consecutivo comemorou ao menos um título por temporada. O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Xangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Temporada 2019

Vice-campeonato 
Masters 1000 – 
Indian Wells (EUA), rápida
ATP 500 – Halle (Alemanha), grama 

Temporada 2018

Títulos:
ATP 250 –
 Sidney (Austrália), rápida
ATP 500 – Halle (Alemanha), grama
ATP 500 – Beijing (China), rápida
Masters 1000 – Xangai (China), rápida

Vice-campeonato:
Grand Slam – US Open
 – Nova Iorque (EUA), rápida

Mais informações:
Site:  www.melomarcelo.com 
Fanpage:  facebook.com/marcelomelo83 
Instagram: @marcelomelo83

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR